Medicamentos na lactação.

O efeito de um medicamento tomado pela mãe durante a lactação pode ocorrer na criança sempre que um fármaco um um seu metabolito activo seja eliminado pelo leite em quantidades significativas para produzir uma acção visível no lactente. A prescrição de fármacos à mãe durante este período deve ser feita com ponderação, tendo presente que alguns medicamentos (ex: amiodarona) são prejudiciais para o lactente neste período, outros podem inibir a lactação (ex: estrogénios), embora a maioria (ex: cefalosporinas), presentes no leite em concentrações reduzidas, não serão responsáveis por quaquer efeito. A concentração no leite pode, por vezes, exceder a que se encontra no plasma materno, significando que doses terapêuticas na mãe podem causar toxicidade na criança (ex: iodetos); alguns, como o fenobarbital, inibem o reflexo de sucção; outros podem, pelo menos teoricamente, causar hipersensibilidade, mesmo quando a concentração é muito baixa para um efeito farmacológico. A prematuridade ou a presença de icteríciarepresentam um ligeiro aumento de toxicidade. É recomendável que a mãe tome apenas os fármacos absolutamente necessários durante a lactação e que, a tomá-los, o faça imediatamente de pois de amamentar, 3-4 horas antes da próxima mamada. Noutras circunstâncias, a interrupção temporária do aleitamento deve representar, na prática, uma imposição.

Existe muito pouco informação relativamente à possível presença de um número considerável de fármacos no leite materno; nestas condições, recomenda-se que a sua administração a uma mulher que amamenta só ocorra em casos de absoluta necessidade.

Na tabela seguinte apresentam-se:

  • Os fármacos que devem ser usados com prudência, que estão contra-indicados ou devem ser interrompidos, pelas razões já apontadas ou outras;
  • Os que podem ser dados à mãe durante o aleitamento porque aparecem em quantidade bastante pequena para serem prejudiciais para o lactente;
  • Os fármacos que se desconhece serem perigosos para a criança, embora estejam presentes no leite em quantidades significativas;
  • Os compostos radioactivos que obrigam à interrupção temporária do aleitamento e a algumas recomendações.

A tabela deve ser usada apenas como guia e a ausência de um determinado fármaco na listagem não implica segurança de uso do mesmo; não pretende ser exaustiva, mas apenas transmitir a informação colhida em vários documentos internacionais de elevada credibilidade.

  • Abacavir
    Aleitamento não recomendado na infecção por HIV.

  • Acamprosato
    Evitar.

  • Acarbose
    Evitar.

  • Acebutolol
    Hipotensão, bradicardia, taquipneia; V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Aceclofenac
    Evitar, por falta de informação útil.

  • Acemetacina
    Evitar.

  • Acenocumarol 
    V. Anticoagulantes orais. 

  • Acetato de glatirâmero
    Usar com precaução por falta de informação útil.

  • Acetazolamida
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Acetilcisteína 
    Não se encontrou referência a qualquer efeito prejudicial para o lactente. 

  • Aciclovir
    Quantidade significativa no leite após administração sistémica; não se sabe se é seguro, pelo que se deve evitar.

  • Ácido acetilsalicílico
    Evitar; risco possível de síndroma de Reye; o uso regular de doses altas pode impedir a função plaquetária e produzir hipoprotrombinemia no lactente, se as reservas de vitamina K (fitomenadiona) neo-natais estiverem baixas; possível acidose metabólica.

  • Ácido alendrónico
    Não há informação útil.

  • Ácido clavulânico
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso; possível diarreia.

  • Ácido etidrónico (Etidronato de sódio)
    Evitar, por falta de dados úteis.

  • Ácido flufenâmico
    Presente em pequenas quantidades no leite.

  • Ácido fólico
    Pode ser usado como profiláctico durante o aleitamento.

  • Ácido fusídico
    Evitar; presente no leite.

  • Ácido mefenâmico
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso; o produtor recomenda evitar.

  • Ácido micofenólico (micofenolato de mofetil) 
     

  • Ácido nicotínico
    Presente no leite; evitar.

  • Ácido ursodesoxicólico
    Evitar; não se sabe se é perigoso.

  • Ácido valpróico, valproato de sódio
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Ácido zoledrónico
    O produtor recomenda evitar; não há informação disponível.

  • Acitretina
    Evitar.

  • Adalimumab
    Evitar o aleitamento pelo menos até 5 meses após a última dose.

  • Adapaleno
    Se usado, evitar a aplicação nos seios.

  • Adrenalina 
    Não é provável qualquer efeito adverso. 

  • Albendazol 
    Contra-indicado. 

  • Álcool
    O consumo alargado pode afectar o lactente e reduzir o consumo de leite.

  • Alfacalcidol
    Precaução; se tomado pela mãe em doses altas pode produzir hipercalcemia no lactente.

  • Alfatocoferol 
    V. Vitamina D. 

  • Almitrina
    Contra-indicada. Evitar.

  • Almotriptano
    Presente no leite em estudos animais; suprimir a lactação durante 24 horas após a toma.

  • Alopurinol
    Presente no leite; não se sabe se é perigoso.

  • Alprazolam
    V. Benzodiazepinas; excreta-se no leite e produz letargia e perda de peso.

  • Amantadina
    Foi referida toxicidade no lactente; evitar.

  • Aminaftona 
    Evitar. 

  • Aminofilina
    V. Teofilina.

  • Amiodarona
    Evitar, por presença no leite em quantidades significativas; possível hipotiroidismo.

  • Amissulprida
    Evitar; V. Antipsicóticos.

  • Amitriptilina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins); continuar o aleitamento; vigiar o lactente pela possível sonolência.

  • Amlodipina
    Evitar; não há informação útil.

  • Amorolfina
    Evitar; não há informação útil.

  • Amoxicilina
    Seguro na dose usual.

  • Ampicilina
    Vestígios no leite; seguro na dosagem usual; vigiar o lactente.

  • Amprenavir 
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH. 

  • Anacinra
    O produtor recomenda evitar por falta de informação útil.

  • Androgénios
    Podem causar masculinização no lactente feminino ou desenvolvimento precoce no lactente masculino; doses elevadas suprimem a lactação.

  • Anfetaminas
    Evitar; presentes no leite em quantidades significativas.

  • Ansiolíticos
    Administrados à mãe por períodos longos são causa de preocupação porque aparecem no leite e podem ter repercussões sobre as funções do SNC.

  • Antagonistas dos receptores H2
    Quantidades significativas no leite; recomenda-se evitar.

  • Anti-histamínicos H1
    Evitar; quantidade significativa de alguns anti-histamínicos no leite, embora se desconheça se são perigosos; recomenda-se evitar: sonolência com a clemastina no lactente, mas excitabilidade paradoxal e tremor em alguns lactentes.

  • Anticoagulantes orais
    Risco de hemorragia aumentado por défice de vitamina K (fitomenadiona); a varfarina parece segura; a usar-se acenocumarol (nicoumalona), dever-se-á dar vitamina K (fitomenadiona) ao lactente.

  • Antidepressores), (NULL, (tricíclicos e afins)
    Os níveis de antidepressores tricíclicos e fármacos relacionados (como a mianserina e a trazodona) são bastante baixos para serem prejudiciais, mas recomenda-se evitar. A acumulação do metabolito da doxepina pode causar sedação e depressão respiratória.

  • Antidepressores), (NULL, inibidores da recaptação
    Presentes no leite; recomenda-se evitar.

  • Antipsicóticos
    Embora as concentrações no leite sejam provavelmente muito reduzidas, são de preocupar se administrados à mãe por períodos longos; estudos animais indicam a possibilidade de efeitos adversos sobre o desenvolvimento e função do SNC; recomenda-se evitar, a menos que sejam absolutamente indispensáveis.

  • Antivíricos
    O aleitamento por mães VIH positivas pode causar infecção por VIH e deve ser evitado. Todas as opções terapêuticas requerem avaliação por um especialista. 

  • Aprepitante 
    Presente no leite em estudos animais; contra-indicado. 

  • Aripripazol 
    O produtor recomenda evitar; presente no leite em estudos animais 

  • Artesunato
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Atazanavir 
    Aleitamento não recomendado na infecção por VIH. 

  • Atenolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta; seguro na dosagem usual.

  • Atomoxetina 
    Evitar; presente no leite em estudos animais. 

  • Atorvastatina
    Evitar; não há informação útil. V. Estatinas.

  • Atovaquona
    Evitar; não há informação útil.

  • Atropina
    Usar com precaução; podem verificar-se efeitos antimuscarínicos no lactente.

  • Auranofina
    Excretado no leite; possíveis erupções e reacções de idiossincrasia.

  • Aurotiomalato de sódio
    Excretado no leite; possíveis erupções e reacções de idiossincrasia.

  • Azatioprina
    Interromper o aleitamento.

  • Azelastina 
    Não deve ser usada. 

  • Azitromicina
    Presente no leite; o produtor recomenda que se use apenas se não existir alternativa disponível; vigiar então o lactente.

  • Aztreonam
    Não há informação útil; a ser usado, vigiar o lactente.

  • Baclofeno
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Barbitúricos
    Evitar; em doses elevadas podem causar sonolência.

  • Beclometasona
    V. Corticosteróides; considerar equivalência de doses.

  • Benazepril 
    Evitar. 

  • Benfluorex
    Contra-indicado.

  • Benzilpenicilina
    Presente no leite, mas segura na dose usual; vigiar o lactente.

  • Benzilpenicilina benzatínica
    Presente no leite, mas segura na dose usual.

  • Benzoato de benzilo 
    Contra-indicado. 

  • Benzodiazepinas
    Evitar; por períodos longos podem alterar as funções do SNC: letargia e perda de peso.

  • Betametasona
    V. Corticosteróides; considerar equivalência de doses.

  • Betaxolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Bezafibrato
    Evitar; não há informação útil.

  • Bimatoprost
    O produtor recomenda evitar.

  • Bisoprolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Bleomicina
    Aleitamento contra-indicado.

  • Bloqueadores adrenérgicos alfa pós-sinápticos
    Quantidades excretadas no leite muito reduzidas para serem prejudiciais.

  • Bloqueadores adrenérgicos beta
    A maior parte excreta-se no leite em quantidades reduzidas para afectar o lactente, mas vigiar as funções cardíacas.

  • Bloqueadores da entrada do cálcio
    Quantidade muito pequena para ser perigoso; os produtores recomendam evitar.

  • Brivudina 
    Contra-indicado. 

  • Bromazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Brometo de distigmina
    Não há informação útil.

  • Brometo de ipratrópio
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Brometo de pinavério 
    Contra-indicado. 

  • Brometo de piridostigmina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Brometo de tiotrópio 
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso; usar apenas se o benefício potencial for superior ao risco. 

  • Bromexina
    Usar com precaução.

  • Bromocriptina
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Brotizolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Budesonida
    V. Corticosteróides.

  • Buprenorfina 
    Contra-indicada no tratamento da dependência a opiáceos; evitar; pode inibir a lactação. 

  • Bupropiom
    Evitar; V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Buserrelina
    Evitar.

  • Buspirona
    Evitar.

  • Bussulfano
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Butilescopolamina
    Desconhece-se se é distribuído no leite; recomenda-se que o aleitamento não seja iniciado se a mãe está a tomar o fármaco.

  • Cabergolina
    Suprime a lactação.

  • Cafeína
    Irritabilidade, alterações do sono por eliminação lenta; não há efeito com ingestão moderada (1-3 cafés/dia).

  • Calaguala
    Não existe informação; evitar.

  • Calcipotriol
    Não há informação útil.

  • Calcitonina de salmão sintética
    Evitar; inibe a lactação em animais.

  • Calcitriol
    Vigiar calcemia do lactente se a mãe recebe doses elevadas.

  • Califediol 
    Não existe informação útil. V. Vitamina D. 

  • Candesartan
    Contra-indicado durante o aleitamento.

  • Capsaícina 
    Deve evitar-se mesmo em uso tópico. 

  • Captopril
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Carbamazepina
    Evitar; presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa; possível erupção grave.

  • Carbidopa + Levodopa
    Não há informação útil.

  • Carbimazol
    As quantidades presentes no leite afectam a função tiroideia neonatal; usar a dose eficaz mais baixa.

  • Carbocisteína
    Evitar; não há informação útil.

  • Carteolol
    Não é recomendado na mãe que amamenta; a iniciar-se a terapêutica o aleitamento deverá ser suspenso.

  • Carvedilol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta; recomenda-se evitar.

  • Cascara
    V. Antraquinonas; aceleração do trânsito intestinal com diarreia.

  • Cefalosporinas
    Presentes no leite em baixas concentrações.

  • Celecoxib
    Evitar; não há informação útil.

  • Cetazolam 
    V. Benzodiazepinas. 

  • Cetirizina
    Evitar; V. Anti-histamínicos H1.

  • Cetoconazol
    Recomenda-se evitar.

  • Cetoprofeno
    Quantidade reduzida no leite, mas recomenda-se evitar, a menos que seja essencial.

  • Cetorolac
    Evitar.

  • Cetotifeno
    V. Anti-histamínicos H1 .

  • Cetrorrelix
    Evitar.

  • Ciclobenzaprina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Ciclofosfamida
    Contra-indicado o aleitamento; neutropenia.

  • Ciclopirox 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Cicloserina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Ciclosporina
    Excretada no leite; recomenda-se evitar.

  • Cilazapril
    Evitar; não há informação útil.

  • Cimetidina
    Quantidade significativa no leite; recomenda-se evitar.

  • Cinacalcet
    Presente no leite em estudos animais. O produtor recomenda evitar.

  • Cinarizina 
    Presente no leite mas não se sabe; evitar. 

  • Ciprofibrato
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Ciprofloxacina
    Concentrações reduzidas no leite, mas o produtor recomenda evitar.

  • Ciproterona
    Evitar; possibilidade de efeito anti-androgénico no lactente.

  • Cisaprida
    Presente no leite em quantidades reduzidas; evitar.

  • Citalopram
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Citicolina
    Não existem dados de segurança sobre a sua utilização.

  • Citotóxicos
    Interromper o aleitamento.

  • Citrulina
    Pouco provável ser perigoso.

  • Claritromicina
    Evitar; presente no leite.

  • Cleborida 
    Contra-indicado. 

  • Clemastina
    Irritabilidade, recusar alimentar-se, gritos, rigidez da nuca; sonolência; V. Anti-histamínicos.

  • Clenbuterol 
    Usar apenas por via inalatória. 

  • Clindamicina
    Diarreia no lactente.

  • Clobazam
    V. Benzodiazepinas.

  • Clobetasol 
    V. Costosteróides. 

  • Clobetasona
    V. Corticosteroides.

  • Clofazimina
    Potencial transferência de elevada percentagem da dose materna; possível aumento da pigmentação cutânea.

  • Clofibrato
    O metabolito do clofibrato, o ácido fíbrico, está presente no leite, pelo que se contra-indica o uso na mulher que amamenta.

  • Clomifeno
    Pode inibir a lactação.

  • Clomipramina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Clonazepam
    Continuar o aleitamento; efeitos adversos possíveis; sonolência no lactente.

  • Clonidina
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Clopidogrel
    Evitar.

  • Clorambucilo
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Cloranfenicol
    Possível supressão da medula óssea por idiossincrasia; usar outro antibiótico.

  • Clorazepato dipotássico
    V. Benzodiazepinas.

  • Cloreto de tróspio 
    Não se dispõe de informação útil. 

  • Clorodiazepóxido
    V. Benzodiazepinas.

  • Clorofenamina + paracetamol
    V. Anti-histamínicos H1; seguro na dosagem usual; sonolência do lactente; vigiar.

  • Clorofenoxamina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Cloropromazina
    Continuar o aleitamento; prostração e letargia na criança; declínio nos padrões de desenvolvimento.

  • Cloroquina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas. Inadequada para protecção contra a malária; evitar o aleitamento quando usada nas doenças reumatismais.

  • Clorotalidona
    V. Tiazidas; excretado lentamente.

  • Cloxazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Clozapina
    Evitar; V. Antipsicóticos; galactorreia na mãe; prostação e letargia na criança; declínio nos padrões de desenvolvimento.

  • Co-trimoxazol 
    Risco reduzido de icterícia nuclear na criança; icterícia e hemólise em crianças com défice em G-6-PD. 

  • Codeína
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Codergocrina 
    Exige vigilância apertada do lactente. 

  • Colecalciferol
    Vigiar calcemia do lactente se a mãe recebe doses elevadas.

  • Colestipol 
    Contra-indicado. 

  • Colestiramina 
    Usar com cuidado ou evitar. Não é absorvido mas pode causar défice em vitaminas lipossolúveis se for usado por períodos prolongados. 

  • Colquicina
    Presente no leite mas não foram referidos efeitos adversos; os produtores recomendam evitar por causa da sua citotoxicidade.

  • Contraceptivos orais), (NULL, (progestativos)
    Evitar os contraceptivos orais combinados até ao desmame ou durante 6 meses após o nascimento (efeitos adversos sobre a lactação: os progestativos isolados não afectam a lactação (iniciar 3 semanas após o parto ou mais tarde).

  • Corticosteróides
    Efeitos sistémicos pouco prováveis com dose materna de prednisolona inferior a 40 mg/d; em terapêutica contínua com doses elevadas > 40 mg de prednisolona ou equivalente por dia, podem afectar a função suprarrenal da criança; controlar com cuidado. O uso de corticosteróides inalados ou de aplicação tópica pela mãe conduz a níveis muito baixos no leite que não são provavelmente lesivos.

  • Cortisona
    V. Corticosteróides.

  • Crotamiton 
    Contra-indicado. 

  • Dalteparina sódica
    Desconhece-se se é excretado no leite materno.

  • Danazol
    Evitar pelos possíveis efeitos androgénicos no lactente.

  • Dapoxetina 
    Não é um fármaco com indicação de uso em mulheres. 

  • Dapsona
    Continuar a lactação; risco muito pequeno para o lactente; possível anemia hemolítica.

  • Deflazacorte
    V. Corticosteróides.

  • Dequalínio 
    Desconhece-se se é excretado no leite materno. 

  • Desferroxamina
    Evitar; não há informação útil. Usar apenas se o potencial benefício for superior ao risco.

  • Desloratadina 
    Presente no leite; recomenda-se evitar. V. Anti-histamínicos H1. 

  • Desmopressina
    Não há informação útil.

  • Desogestrel
    V. Contraceptivos orais.

  • Desonida 
    V. Corticosteróides. 

  • Dexametasona
    V. Corticosteróides.

  • Dexbromofeniramina
    Não usar.

  • Dexcetoprofeno
    Evitar; desconhece-se se é perigoso.

  • Dexibuprofeno
    V. Ibuprofeno.

  • Dextrometorfano 
    Evitar. 

  • Dextropropoxifeno
    Presente no leite, mas compatível com o aleitamento.

  • Di-hidroergotamina
    V. Ergotamina.

  • Diacereína 
    Contra-indicada. 

  • Diazepam
    Continuar o aleitamento; efeitos adversos possíveis; V. Benzodiazepinas.

  • Diclofenac
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Dicloxacilina
    Distribui-se no leite; usar com cuidado na mulher que amamenta.

  • Didanosina
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Didrogesterona
    Presente no leite; não há referência a efeitos adversos.

  • Difenidramina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Digoxina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Diltiazem
    Quantidade significativa no leite. Evitar, a menos que não haja alternativa segura.

  • Dimenitrato 
    Presente no leite; evitar. 

  • Dimetindeno 
    V. Anti-histamínicos H1. 

  • Dinitrato de isossorbida
    Não se dispõe de informação; recomenda-se evitar.

  • Dipiridamol
    Presente no leite; usar com vigilância.

  • Diprofilina 
    V. Teofilina. 

  • Disopiramida
    Usar se for essencial, mas vigiar o lactente pelos efeitos antimuscarínicos.

  • Dissulfiram 
    Evitar; desconhece-se se é perigoso. 

  • Dobesilato de cálcio 
    Evitar; desconhece-se se é perigoso. 

  • Domperidona
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Donepezilo 
    Evitar; não se dispõe de informação útil. 

  • Dorzolamida
    Contra-indicada.

  • Dosulepina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Doxazosina
    Evitar; acumula-se no leite.

  • Doxiciclina
    Usar antibiótico de alternativa.

  • Doxorrubicina
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Dropropizina 
    Este supressor da tosse deve ser evitado no lactente antes de 1 ano de idade. 

  • Duloxetina 
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Ebastina
    V. Anti-histamínicos.

  • Efavirenz
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Efedrina
    Irritabilidade e alteração do sono.

  • Eletriptano
    Presente no leite; suspender o aleitamento durante 24 horas.

  • Emedastina 
    Não são conhecidas contra-indicações ao seu uso para esta forma de aplicação durante o aleitamento

  • Emtricitabina
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Enalapril
    Presente no leite em quantidade tão reduzida que não provoca efeitos.

  • Enoxaparina sódica
    Evitar; não há informação útil.

  • Entacapona
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Entecavir 
    Evitar; presente no leite em estudos animais. 

  • Entricitabina
    Evitar; não há informação útil.

  • Epinastina
    Presente no leite em estudos animais; o produtor recomenda precaução.

  • Epoetinas
    Evitar; não há informação útil.

  • Eprosartan
    Evitar, a menos que o benefício seja superior ao risco.

  • Eptifibatida
    O aleitamento deverá ser interrompido durante o período de tratamento.

  • Ergocalciferol
    Pode causar hipercalcemia no lactente se a mãe recebe doses elevadas. Vigiar calcemia do lactente.

  • Ergotamina
    Evitar; vómitos, diarreia, convulsões (com as doses usadas no tratamento da enxaqueca).

  • Eritromicina
    Pequenas quantidades no leite; seguro na dose usual.

  • Escitalopram
    Evitar; presente no leite.

  • Esomeprazol
    Evitar; não há informação útil.

  • Espiramicina 
    Evitar; pequenas quantidades no leite. 

  • Espironolactona
    Um metabolito, a canrenona, é eliminado no leite; se o fármaco for considerado essencial para a mãe, então dar-se-á um leite artificial como alternativa.

  • Estatinas
    Os produtores da atorvastatina, fluvastatina, rosuvastatina e sinvastatina, recomendam evitar - não existe informação disponível.

  • Estavudina
    Aleitamento recomendado durante os primeiros 6 meses se não há alternativa segura ao leite materno.

  • Estazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Ésteres etílicos 90 do ácido omega-3
    O produtor recomenda evitar; não há informação útil.

  • Estradiol
    Contra-indicado no aleitamento. Usado para suprimir o engurgitamento nos seios em mulheres que não querem amamentar; produzem supressão e hemorragia vaginal.

  • Estramustina 
    Contra-indicado. 

  • Estreptomicina
    Pequenas quantidades no leite; por causa dos potenciais efeitos adversos para o lactente terá de se decidir se é o medicamento que se suspende ou o aleitamento.

  • Etambutol
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Etilefrina
    Evitar.

  • Etinilestradiol
    Pode inibir a lactação; V. Contraceptivos orais.

  • Etodolac
    Evitar.

  • Etofenamato 
    Evitar; usar com precaução. 

  • Etofibrato
    O promotor recomenda evitar; não há informação disponível.

  • Etoposido
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Etoricoxib
    Evitar; presente no leite em estudos animais. 

  • Everolímus 
    O produtor recomenda evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Exemestano 
    Contra-indicado. 

  • Ezetimiba
    Presente no leite em estudos animais; o produtor recomenda evitar.

  • Famotidina
    Evitar; presente no leite.

  • Felbamato 
    Evitar; presente no leite. 

  • Felodipina
    Evitar; presente no leite.

  • Fenbufeno
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Fenilbutazona
    Evitar; presente no leite.

  • Fenobarbital
    Continuar o aleitamento; sedação; espasmos infantis após interrupção do leite contendo fenobarbital; possível metahemoglobinemia; V. Barbitúricos.

  • Fenofibrato
    Evitar; não há informação útil.

  • Fenoximetilpenicilina
    Quantidade reduzida no leite; segura na dose usual; vigiar o lactente.

  • Fentanilo
    Evitar; pode causar depressão respiratória no RN.

  • Fenticonazol
    Evitar, a menos que seja essencial; presente no leite em estudos animais.

  • Fexofenadina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Filgrastim
    Evitar; não há informação útil.

  • Fitomenadiona
    Presente no leite; evitar.

  • Flavoxato
    O produtor recomenda evitar; não há informação disponível.

  • Flubendazol
    Contra-indicado.

  • Flucloxacilina
    V. Penicilinas.

  • Fluconazol
    Quantidade significativa no leite; evitar.

  • Flufenazina
    V. Antipsicóticos.

  • Flumazenilo 
    Deve interromper-se a amamentação durante 24 horas se o flumazenilo for administrado. 

  • Flunitrazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Fluorometolona
    V. Corticosteróides.

  • Fluorouracilo
    Interromper a lactação; possível supressão imunológica; efeito desconhecido sobre o crescimento ou associação com carcinogénese; neutropenia.

  • Fluoxetina
    Evitar; V. Antidepressores (inibidores da recaptação de serotonina) - cólicas, irritabilidade, alterações do apetite e do sono, reduzido ganho em peso.

  • Flupentixol
    V. Antipsicóticos.

  • Flurazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Flurbiprofeno
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Fluticasona, furoato
    Níveis plasmáticos provavelmente baixos no leite, mas não foram feitos estudos controlados. V. Corticosteróides.

  • Fluvastatina
    Evitar.

  • Fluvoxamina
    Evitar; V. Antidepressores (inibidores selectivos da recaptação de serotonina).

  • Folinato de cálcio
    Recomenda-se precaução; não há informação útil.

  • Folitropina alfa
    Evitar.

  • Folitropina beta
    Evitar.

  • Fondaparinux sódico
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Formoterol
    Evitar.

  • Fosamprenavir 
    O aleitamento materno não é recomendado na infecção por VIH. 

  • Fosfomicina
    Excretado no leite; recomenda-se evitar, a menos que seja realmente necessário.

  • Fosinopril
    Excretado no leite; recomenda-se evitar, a menos que seja realmente necessário.

  • Frovatriptano
    V. Triptanos.

  • Fulvestrant
    Presente no leite em estudos animais; recomenda-se evitar.

  • Furosemida
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Gabapentina
    Presente no leite; usar apenas se o benefício potencial for superior ao risco.

  • Galantamina
    O promotor recomenda evitar; falta informação útil.

  • Ganciclovir
    Evitar; não há informação útil.

  • Ganirrelix 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Gemfibrozil
    Evitar; não há informação útil.

  • Gentamicina
    Evitar; não há informação útil.

  • Gestrinona
    Evitar.

  • Glibenclamida
    Possibilidade teórica de hipoglicemia no lactente; V. Sulfonilureias.

  • Gliclazida
    V. Sulfonilureias.

  • Glimepirida
    V. Sulfonilureias.

  • Glipizida
    V. Sulfonilureias.

  • Gonadotropina coriónica 
    Evitar. 

  • Goserrelina
    Evitar.

  • Halazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Halofantrina
    Evitar.

  • Haloperidol
    V. Antipsicóticos. Atraso no desenvolvimento.

  • Heparina sódica
    Presente no leite, mas a biodisponibilidade no leite é muito reduzida.

  • Hidroclorotiazida
    V. Tiazidas.

  • Hidrocortisona
    V. Corticosteróides.

  • Hidromorfona
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Hidrosmina 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Hidroxicloroquina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Hidroxizina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Hidroxocobalamina), (NULL, (vitamina B12)
    Compatível com o aleitamento.

  • Hipericão 
    Evitar. V. Antidepressores inibidores selectivos da recaptação da serotonina. 

  • Ibuprofeno
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso; seguro nas doses usuais, mas alguns produtores recomendam evitar.

  • Iloprost
    Evitar; não há informação útil.

  • Imatinib
    Interromper a lactação.

  • Imidapril 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Imipenem + Cilastatina
    Evitar; presente no leite.

  • Imipramina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Imiquimod
    O produtor recomenda evitar; não há informação disponível.

  • Imunoglobulinas humanas 
    As únicas contra-indicações conhecidas referem-se à existência de anticorpos específicos. 

  • Imunossupressores 
    Deve excluir-se a gravidez antes de começar; devem ser usados métodos de contracepção não hormonal.  

  • Indapamida
    Evitar; não há informação útil.

  • Indinavir
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Indometacina
    Evitar, apesar da quantidade no leite ser muito reduzida; convulsões referidas num lactente.

  • Infliximab
    As mulheres não devem amamentar pelo menos durante 6 meses após o tratamento.

  • Inibidores da bomba de protões
    Usar com precaução. 

  • Inibidores da enzima de conversão da angiotensina 
    Devem ser usados comprecaução. 

  • Insulina glargina
    V. Insulina.

  • Insulinas
    Presentes no leite em quantidades muito pequenas para serem perigosas.

  • Interferões
    Evitar; não há informação útil.

  • Iodetos
    Suspender o aleitamento; perigo de hipotiroidismo neonatal ou bócio; concentram-se no leite; podem afectar a actividade da tiróide.

  • Iodo radioactivo
    Aleitamento contra-indicado após doses terapêuticas; com doses diagnósticas suspender o aleitamento pelo menos 24 horas. V. Compostos radioactivos (tabela no final deste anexo).

  • Iodopovidona
    Evitar; níveis elevados de iodo no leite e odor da pele de lactentes.

  • Ioimbina
    Não tem uso terapêutico na mulher.

  • Ipratrópio
    Presente no leite em quantidade muito pequena para ser perigoso.

  • Irbesartan
    Evitar; não há informação útil.

  • Irinotecano
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Isoniazida
    Risco teórico de convulsões e neuropatia; administrar piridoxina profiláctica à mãe.

  • Isotretinoína
    Evitar.

  • Isoxsuprina 
    Evitar. 

  • Isradipina 
    Presente no leite em estudos animais; o promotor recomenda evitar. 

  • Itraconazol
    Evitar; pequenas quantidades no leite mas pode acumular-se.

  • Ivabradina 
    Presente no leite em estudos animais; o promotor recomenda evitar. 

  • Lacidipina
    Evitar; não há informação útil.

  • Lactiol 
    Não existe informação útil. 

  • Lactulose
    Não existe informação útil.

  • Lamivudina
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH; evitar tratar a mãe até que o lactente tenha 1 semana.

  • Lamotrigina
    Presente no leite, mas os dados disponíveis são sugestivos de não constituir perigo.

  • Lanreotida
    Evitar, a menos que o benefício seja supere o risco; não há informação útil.

  • Lansoprazol
    Evitar; não há informação útil.

  • Latanoprost
    Evitar; pode estar presente no leite.

  • Leflunomida
    Evitar; presente no leite.

  • Lenograstim
    Evitar; não há informação útil.

  • Lercanidipina
    Evitar.

  • Letrozol 
    O produtor recomenda evitar. 

  • Leuprorrelina
    O produtor recomenda evitar.

  • Levetiracetam
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Levocabastina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Levocetirizina
    V. Anti-histamínicos H1 .

  • Levodopa
    Pode suprimir a lactação; presente no leite; evitar.

  • Levofloxacina
    O produtor recomenda evitar.

  • Levomepromazina
    V. Antipsicóticos.

  • Levonorgestrel
    V. Contraceptivos orais.

  • Levotiroxina sódica
    Pode interferir com o diagnóstico neonatal de hipotiroidismo.

  • Lidocaína
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Lincomicina 
    Contra-indicada. 

  • Linezolida 
    Presente no leite em estudos animais; o produtor recomenda evitar durante o aleitamento. 

  • Liotironina sódica
    Pode interferir com as provas de diagnóstico neonatal para o hipotiroidismo.

  • Lisinopril
    Evitar; não há informação útil.

  • Lítio
    Vigiar por possível intoxicação; baixa incidência de efeitos adversos, mas a ingestão continuada pode aumentá-la; o bom controlo da litiémia materna reduz os riscos.

  • Loflazepato de etilo 
    V. Benzodiazepinas. 

  • Lomefloxacina
    V. Quinolonas.

  • Loperamida
    Evitar, não há informação disponível.

  • Lopinavir + Ritonavir
    Aleitamento possível nos primeiros 6 meses, se não há alternativa segura.

  • Loprazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Loratadina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Lorazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Lormetazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Lornoxicam
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Losartan
    Desconhece-se se é excretado no leite de mulher que amamenta, mas aparece em níveis elevados, bem como o seu metabolito activo no leite do rato fêmea.

  • Lovastatina 
    Contra-indicada. 

  • Lutropina alfa 
    Contra-indicada. 

  • Macrogol
    O promotor recomenda que se use só se for essencial. Não há informação disponível.

  • Macrólidos
    Só são excretados em pequenas quantidades no leite.

  • Maprotilina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Mebendazol
    Quantidade muito reduzida no leite para ser perigosa mas o produtor recomenda evitar.

  • Mebeverina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Meclozina 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Medroxiprogesterona
    Não foram referidos efeitos adversos; os progestativos em doses elevadas suprimem a lactação.

  • Mefloquina
    Risco mínimo para o lactente; excreta-se no leite.

  • Megestrol 
    V. Contraceptivos orais. 

  • Melatonina 
    Não foram determinados quais os possíveis riscos para o lactente durante a amamentação. 

  • Melfalano
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Meloxicam
    Evitar; não há informação útil.

  • Melperona 
    V. Antipsocóticos. 

  • Memantina
    Evitar; não há informação útil.

  • Menotropina
    Evitar.

  • Mequitazina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Mesna 
    A lactação deve ser interrompida durante a utilização. 

  • Mesoglicano sódico 
    Usar com precaução. 

  • Messalazina
    Diarreia; só se detecta em quantidades mínimas no leite materno.

  • Mesterolona
    V. Androgénios.

  • Metadona
    Sintomas de supressão no lactente; o aleitamento é permissível, mas a dose de manutenção deve ser a mais baixa possível e a criança deve ser controlada para evitar sedação.

  • Metamizol magnésio 
    Evitar; presente no leite materno; se foi tomado, deve ser suspensa a lactação, que poderá ser retomada ao fim de 48 horas. 

  • Metformina
    Evitar; risco de acidose láctica; presente no leite em estudos animais.

  • Metildigoxina 
    V. Corticosteróides.

  • Metildopa
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Metilfenidato
    Evitar; não há informação útil.

  • Metilprednisolona
    V. Corticosteróides.

  • Metoclopramida
    Evitar, a menos que seja essencial; presente no leite.

  • Metolazona
    V. Tiazidas.

  • Metoprolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Metotrexato
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Metronidazol
    Continuar o aleitamento apesar da presença significativa no leite; evitar doses elevadas; usar outro fármaco alternativo, se possível.

  • Mexazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Mianserina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Micofenolato de mofetil
    Evitar; presente no leite de animais de experimentação.

  • Miconazol
    Usar com precaução; não há informação.

  • Midazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Minociclina
    V. Tetraciclinas.

  • Minoxidil
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Mirtazapina
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Misoprostol
    Evitar; não há informação útil.

  • Mizolastina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Moclobemida
    Quantidade reduzida no leite, mas recomenda-se evitar.

  • Modafinil
    Evitar; não há informação útil.

  • Molgramostim
    Evitar; potencial para efeitos adversos na criança.

  • Mometasona
    Não deve ser usado, a menos que o potencial benefício justifique qualquer potencial risco para a mãe. V. Corticosteróides.

  • Mononitrato de isossorbida
    Não se dispõe de informação; recomenda-se evitar.

  • Montelucaste
    Não há estudos controlados na mulher a amamentar, pelo que só deve ser usado se for considerado extremamente necessário.

  • Morfina
    Doses terapêuticas não afectam o lactente por períodos curtos; sintomas de supressão nos filhos de mães toxicodependentes; o aleitamento não é o melhor método de tratar eventual dependência do lactente e deve ser interrompido.

  • Moxifloxacina
    O produtor recomenda evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Moxonidina
    Evitar; presente no leite.

  • Mupirocina
    Evitar, a menos que o benefício seja superior ao risco; não há informação útil.

  • Nabumetona
    Evitar; não há informação útil.

  • Nadifloxacina 
    Usar de precaução; evitar. 

  • Nadolol
    Presente no leite. V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Nadroparina cálcica
    Evitar; não se conhece informação útil.

  • Nafarrelina 
    Não há informação útil. 

  • Naftidrofurilo
    Usar com precaução ou mesmo evitar.

  • Naloxona
    Não há informação útil. O uso em mulheres dependentes de opiáceos pode precipitar uma síndroma de abstinência no lactente.

  • Naltrexona
    Presente no leite em estudos animais; evitar.

  • Nandrolona 
    Contra-indicada. 

  • Naproxeno
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso, mas o produtor recomenda evitar.

  • Naratriptano
    Evitar; não há informação útil.

  • Nateglinida
    Presente no leite dos animais de estudo; o produtor recomenda evitar.

  • Nebivolol
    Presente no leite. V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Nedocromil sódico
    É pouco provável que apareça no leite.

  • Nelfinavir
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Neomicina 
    Evitar. 

  • Neostigmina
    A quantidade presente no leite é muito pequena para ser perigosa, mas há necessidade de controlar o lactente.

  • Netilmicina 
    Não há informação útil; evitar. 

  • Nevirapina
    O aleitamento materno não é recomendado na infecção por VIH.

  • Nicardipina
    Evitar; não há informação útil.

  • Nicergolina 
    Não foram determinados quais os possíveis riscos causados no lactente pela eventual presença no leite materno. 

  • Nicorandilo
    Evitar; não há informação útil.

  • Nicotina
    Presente no leite; é preferível fazer terapêutica intermitente.

  • Nicotínico, ácido 
    Presente no leite; evitar. 

  • Nifedipina
    Quantidade demasiado pequena para ser perigosa; continuar o aleitamento, mas vigiar o lactente.

  • Nilvadipina
    Evitar.

  • Nimesulida
    Contra-indicado.

  • Nimodipina
    Não há informação útil; evitar.

  • Nistatina
    Não há informação útil, mas a absorção digestiva é desprezível.

  • Nitrendipina 
    Evitar. 

  • Nitrofural 
    Não se recomenda o seu uso durante o aleitamento. 

  • Nitrofurantoína
    Presente em quantidade muito reduzidas no leite, mas que podem ser suficientes para produzir hemólise em lactentes com défice em G-6-PD.

  • Nitroglicerina 
    Desconhece-se se é excretada no leite. Não se recomenda durante a lactação. 

  • Nomegestrol
    Não foram determinados quais os possíveis riscos causados no lactente pela eventual presença no leite materno

  • Noretisterona
    Compatível com o aleitamento em doses baixas; em doses mais elevadas pode suprimir a lactação.

  • Norfloxacina
    Não deve ser usado durante o aleitamento.

  • Norgestrel + Valerato de estradiol
    V. Contraceptivos orais.

  • Nortriptilina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Octreotido
    Presente no leite em estudos animais. As mulheres não devem amamentar durante o tratamento com octreotido.

  • Ofloxacina
    Presente no leite em quantidade muito pequena para ser perigosa, mas o produtor recomenda evitar.

  • Olanzapina
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Olmesartan (medoxomilo)
    Presente no leite em estudos animais. O produtor recomenda evitar.

  • Omeprazol
    Presente no leite mas desconhece-se se é perigoso; evitar.

  • Omoconazol
    Presente no leite; evitar.

  • Ondansetrom
    Evitar; não há informação útil.

  • Orlistato
    Excretado no leite; evitar.

  • Oseltamivir
    O produtor recomenda que se use apenas se o benefício for superior ao risco; presente no leite em estudos animais.

  • Oxatomida 
    Presente no leite; evitar. 

  • Oxazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Oxcarbazepina
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar.

  • Oxibutinina
    Evitar; presente no leite.

  • Oxifedrina 
    Não foram determinados quais os possíveis riscos causados no lactente pela eventual presença no leite materno;evitar. 

  • Oxitetraciclina
    V. Tetraciclinas.

  • Oxitriptano
    Presente no leite; interromper o aleitamento durante 24 horas.

  • Paliperidona 
    Presente no leite; o produtor recomenda evitar. 

  • Pantoprazol
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Paracalcitol
    O produtor recomenda precaução por falta de informação. V. Vitamina D.

  • Paracetamol
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso; seguro na dose usual.

  • Parecoxib
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Paroxetina
    Presente no leite em quantidade muito pequena para ser perigosa.

  • Peginterferão alfa-2a e alfa-2b
    V. Interferões.

  • Pegvisomant
    Contra-indicado.

  • Penciclovir 
    Não deve ser usado, a menos que o benefício potencial supere o risco. 

  • Penicilamina
    O produtor recomenda evitar a menos que o seu uso seja imperioso; não há informação útil.

  • Penicilinas
    Quantidades pequenas no leite.

  • Pentamidina
    Evitar, a menos que seja essencial.

  • Pentoxifilina
    Evitar; não há informação útil.

  • Pergolida
    Pode inibir a lactação.

  • Perindopril
    Evitar; não há informação útil.

  • Permetrina 
    Contra-indicada. 

  • Peróxido de benzoiío 
    Evitar. 

  • Petidina 
    Segura na dose usual por períodos curtos; vigiar o lactente.  

  • Pilocarpina
    Evitar; não há informação útil.

  • Pimecrolímus
    Contra-indicado.

  • Pimozida
    V. Antipsicóticos.

  • Pioglitazona
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Piperacilina
    Quantidades pequenas no leite. O produtor recomenda usar só quando o benefício superar o risco.

  • Piperazina
    Presente no leite; evitar o aleitamento até 8 horas após a dose; aspirar e desprezar o leite durante este período.

  • Piracetam
    O produtor recomenda evitar.

  • Pirantel 
    Contra-indicado. 

  • Pirazinamida
    Presente no leite em quantidades muito pequenas. Recomenda-se evitar.

  • Pirenoxina 
    A utilização durante a lactação deve ser feita tendo em conta a relação benefício-risco.

  • Piribedil 
    Pode suprimir a lactação. 

  • Piridoxina
    Excreta-se no leite; se a dieta não contém quantidades adequadas, recomenda-se dar suplemento à mãe.

  • Piroxicam
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigoso.

  • Pivmecilinam 
    V. Penicilinas. 

  • Povidona iodada
    V. Iodopovidona. O iodo absorvido a partir de preparações vaginais é concentrado no leite.

  • Pramipexol
    Pode suprimir a lactação; o produtor recomenda evitar ¿ presente no leite em estudos animais.

  • Pravastatina
    Evitar; pequenas quantidades presentes no leite.

  • Prazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Praziquantel
    Evitar o aleitamento durante 72 horas após o tratamento.

  • Prednisolona
    V. Corticosteróides.

  • Prednisona
    V. Corticosteróides.

  • Pregabalina
    Presente no leite em estudos animais; o produtor recomenda evitar.

  • Primidona
    Sedação; dificuldade de alimentação; V. Fenobarbital.

  • Procaterol
    O produtor recomenda evitar a menos que o potencial benefício superior ao risco.

  • Progesterona
    O produtor recomenda evitar; presente no leite.

  • Proglumetacina 
    Evitar. 

  • Promegestona 
    Evitar; a ser usado obriga a vigilância atenta da doente. 

  • Promestrieno 
    Usar com precaução. 

  • Prometazina
    Segura na dosagem usual; sonolência no lactente. V. Anti-histamínicos H1.

  • Propafenona
    Evitar; não há informação útil.

  • Propiltiouracilo
    Em doses elevadas pode afectar a tiroide neonatal.

  • Propiverina
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Propranolol
    Presente no leite e seguro na dosagem usual; controlar o lactente. V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Prulifloxacina 
    Evitar. V. Quinolonas. 

  • Pseudoefedrina
    Presente no leite em quantidades muito pequenas para ser perigosa.

  • Quetiapina
    Evitar; não há informação útil. V. Antipsicóticos.

  • Quinapril
    Evitar; não há informação útil.

  • Quinina
    Compatível com o aleitamento.

  • Quinolonas
    Evitar; são excretadas no leite.

  • Rabeprazol
    Evitar; não há informação útil.

  • Raloxifeno
    Contra-indicado na mulher que amamenta.

  • Ramipril
    Recomenda-se evitar por falta de informação disponível.

  • Ranelato de estrôncio
    Evitar.

  • Ranitidina
    Quantidade significativa presente no leite mas não se sabe se é perigosa para o lactente.

  • Rasagilina 
    O produtor recomenda precaução; pode suprimir a lactação. 

  • Reboxetina
    Presente no leite. Só considerar a sua utilização se o possível benefício superar o risco.

  • Repaglinida 
    Contra-indicada. 

  • Retapamulina 
    Evitar; desconhece-se se é excretada no leite materno.

  • Reteplase
    Interromper o aleitamento até 24 horas após a dose; aspirar o leite e desprezá-lo durante este período.

  • Retinol), (NULL, (vitamina A)
    Risco teórico de toxicidade se as mães tomam doses elevadas.

  • Reviparina sódica
    Não há informação útil.

  • Ribavirina
    Evitar; não há informação útil.

  • Rifamicina                                    
    Contra-indicada.

  • Rifampicina
    Quantidade significativa no leite, mas desconhece-se se é perigosa.

  • Rifaximina 
    Não foi avaliada a excreção através do leite . Deverá ser considerada a descontinuação do tratamento, considerando o risco - benefício para a mãe. 

  • Rilmenidina 
    Contra-indicada. 

  • Riluzol
    O produtor não recomenda por falta de informação útil.

  • Rimeloxona 
    Não foram determinados os possíveis riscos com o uso local como anti-inflamatório no globo ocular. 

  • Risedronato de sódio
    Evitar.

  • Risperidona
    Evitar; V. Antipsicóticos; presente no leite.

  • Ritonavir
    O aleitamento materno não é recomendado na infecção por VIH.

  • Rivastigmina
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Rivoraxabano 
    Evitar; presente no leite em estudos animais. 

  • Rizatriptano 
    V. Triptanos. 

  • Ropinirol
    Pode suprimir a lactação; o produtor recomenda evitar.

  • Rosiglitazona
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Rosuvastatina
    V. Estatinas.

  • Roxitromicina
    Pequenas quantidades presentes no leite; seguro na dose usual.

  • Rufinamida 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Rupatadina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Salbutamol
    Presente no leite; recomenda-se controlar o lactente; seguro nas doses usuais - a quantidade presente no leite após inalação é provavelmente muito pequena para ser perigosa.

  • Salmeterol
    V. Salbutamol.

  • Saquinavir
    O aleitamento materno não é recomendado na infecção por HIV.

  • Secnidazol 
    Contra-indicado. 

  • Selegilina (deprenil)
    O promotor recomenda evitar por falta de informação.

  • Sene
    V. Antraquinonas. Não se sabe se é perigoso.

  • Serrapeptase 
    Não foi estabelecida a segurança do produto no aleitamento. Ter em conta o potencial risco-benefício. 

  • Sertindol 
    Evitar; não há informação útil.

  • Sertralina
    V. Antidepressores (inibidores da recaptação de serotonina). Presente no leite mas desconhece-se se é perigoso em tratamentos de curta duração.

  • Sevelâmero
    Evitar, a menos que o benefício seja superior ao risco.

  • Sibutramina
    O produtor recomenda evitar; não há informação disponível.

  • Sildenafil
    Evitar.

  • Sinvastatina
    Evitar; não há informação útil.

  • Sinvastatina + Ezetimiba
    Evitar falta de informação disponível. V. Estatinas; V. Ezetimibe.

  • Sirolímus
    Interromper o aleitamento durante o tratamento.

  • Sitagliptina 
     Presente no leite em estudos animais. Evitar.

  • Solifenacina
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Somatostatina 
    Contra-indicada. 

  • Somatropina
    Evitar; não há informação útil.

  • Sotalol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Sucralfato
    Contra-indicado.

  • Sulfadiazina prata
    Continuar o aleitamento; pequeno risco de icterícia nos lactentes com défice em G-6-PD.

  • Sulfametoxazol + Trimetoprim
    Continuar o aleitamento; vigiar o lactente à procura de icterícia; pequeno risco de icterícia nuclear e hemólise nos lactentes com défice G-6-PD (devido ao sulfametoxazol).

  • Sulfassalazina
    Pequenas quantidades no leite; diarreia sanguinolenta; risco teórico de hemólise nos lactentes com défice em G-6PD.

  • Sulfato de magnésio
    Compatível com o aleitamento.

  • Sulfimpirazona
    Não há informação útil.

  • Sulfonamidas
    Precaução na criança ictérica gravemente doente ou prematuro; pequeno risco de icterícia nuclear; hemólise nos défices G-6-PD.

  • Sulfonilureias
    Usar precaução; possibilidade teórica de hipoglicemia no lactente.

  • Sulodexida
    Evitar; não há informação útil.

  • Sulpirida
    Evitar; excretado em quantidade razoável no leite; V. Antipsicóticos.

  • Sumatriptano
    Presente no leite; interromper a lactação durante 24 horas.

  • Tacalcitol
    O produtor recomenda evitar aplicação cutânea no tórax e nos seios; não há informação disponível.

  • Tacrolímus
    Evitar; excretado no leite após administração sistémica.

  • Tamoxifeno
    Suprime a lactação; evitar, a menos que seja essencial.

  • Tegafur
    Contra-indicada.

  • Teicoplanina
    Não há informação útil.

  • Telitromicina
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Telmisartan
    Deve evitar-se o seu uso durante o aleitamento.

  • Temazepam
    V. Benzodiazepinas.

  • Tenecteplase
    Interromper o aleitamento até 24 horas após a dose; esvaziar os seios mas desprezar o leite.

  • Teniposido
    Deve recomendar-se contracepção antes, durante todo o tempo da terapêutica e depois de terminar.

  • Tenofovir 
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.  

  • Tenoxicam
    Não há informação útil.

  • Teofilina
    Irritabilidade; são preferidas as preparações de libertação gradual.

  • Terazosina
    Não há informação útil.

  • Terbutalina
    Quantidade significativa no leite, mas não parece ser perigosa.

  • Teriparatida
    Contra-indicada.

  • Tertatolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Testosterona
    Evitar; pode causar masculinização do lactente do sexo feminino ou desenvolvimento precoce no lactente do sexo masculino - doses elevadas suprimem a lactação.

  • Tetraciclinas
    Evitar; usar alternativa, se possível, embora a absorção no lactente possa ser impedida por quelação com o cálcio do leite; presente no leite em estudos animais.

  • Tetracosactido
    Usar com precaução.

  • Tetrizolina 
    Evitar; não se conhece se o fármaco é excretado no leite materno. 

  • Tiagabina
    Evitar, a menos que o benefício seja superior ao risco.

  • Tiamazol), (NULL, (metabolito activo do Carbimazo
    Compatível com o aleitamento. Mas usar a dose eficaz mais baixa.

  • Tiamina
    As mães com défices graves devem evitar amamentar porque o metilglioxal tóxico é excretado no leite.

  • Tianeptina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Tiaprida
    Recomenda-se evitar; não há informação disponível.

  • Tiazidas
    Quantidade significativa no leite; mas não parecem ser perigosas; em doses altas podem suprimir a lactação.

  • Tibolona
    Contra-indicada durante o aleitamento.

  • Ticlopidina
    Evitar.

  • Timolol
    V. Bloqueadores adrenérgicos beta.

  • Tinidazol
    Presente no leite; interromper o aleitamento durante e até 3 dias após suspensão do tratamento.

  • Tinzaparina sódica
    Evitar; não há informação útil.

  • Tiocolquicosido 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Tipranavir
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Tirofibano
    Evitar; não há informação útil.

  • Tiropramida 
    Evitar; não há informação útil. 

  • Tizanidina
    O produtor recomenda usar apenas se o benefício potencial for superior ao risco; não há informação disponível.

  • Tobramicina
    Excretada no leite; possíveis efeitos sobre a flora intestinal no lactente.

  • Tolterrodina
    Evitar; não há informação útil.

  • Topiramato
    Evitar; está presente no leite.

  • Topotecano
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Toxina botulínica A
    Recomenda-se evitar.

  • Tramadol
    O produtor recomenda evitar, embora a quantidade no leite seja muito pequena.

  • Trandolapril
    Recomenda-se evitar.

  • Travoprost
    Evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Trazodona
    Não parece ser perigoso; V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Tretinoína
    Evitar; não há informação útil.

  • Tri-hexifenidilo
    Evitar; não há informação útil.

  • Triamcinolona
    V. Corticosteróides.

  • Triamcinolona 
    V. Corticosteróides.  

  • Triazolam
    V. Benzodiazepinas.

  • Triazolam 
    V. Benzodiazepinas. 

  • Triflusal 
    V. Ácido acetilsalcílico. 

  • Trimebutina
    Contra-indicada na lactação.

  • Trimetazidina
    Evitar; não há informação útil.

  • Trimetoprim
    Presente no leite; o uso de curta duração não é perigoso.

  • Trimipramina
    V. Antidepressores (tricíclicos e afins).

  • Triprolidina
    V. Anti-histamínicos H1.

  • Triptanos
    Presentes no leite em estudos animais; interromper a lactação durante 24 horas.

  • Triptorrelina
    O produtor recomenda evitar.

  • Tromantadina 
    Não há informação útil. 

  • Tropissetrom
    Não há informação útil.

  • Urofolitropina
    Evitar.

  • Vacina contra a gripe
    Antigénio de superfície inactivado. Desconhece-se se é perigosa.

  • Vacina contra a hepatite A
    Não há informação útil.

  • Vacina contra a varicela
    Contra-indicada.

  • Vacina inactivada contra a encefalite provocada po
    Evitar; não há informação útil; usar apenas após cuidadosa avaliação da relação benefício-risco.  

  • Valaciclovir
    Evitar; quantidade significativa no leite após uso sistémico.

  • Valeriana 
    Não há informação útil. 

  • Valproato semisódico 
    Presente no leite em quantidade muito reduzida para ser perigoso. 

  • Valsartan
    O produtor recomenda evitar; não há informação útil.

  • Vancomicina
    Excreta-se no leite; a absorção é pouco provável após a ingestão oral.

  • Vareniclina 
    Presente no leite em estudos animais. 

  • Varfarina
    V. Anticoagulantes orais; parece segura.

  • Venlafaxina
    Presente no leite. Evitar.

  • Verapamilo
    A quantidade presente no leite é muito pequena para ser perigosa.

  • Vigabatrina
    Recomenda-se evitar; presente no leite.

  • Vildagliptina
    Contra-indicada.

  • Viloxazina
    V. Antidepressores.

  • Vinblastina
    Contra-indicado o aleitamento.

  • Vincristina 
    Contra-indicado o aleitamento. 

  • Vitamina A
    Risco teórico de toxicidade nos filhos de mães que tomam doses elevadas.

  • Vitamina D
    As grandes doses tomadas por via sistémica pela mãe podem produzir hipercalcemia no lactente; evitar o calcipotriol e calcitriol de acordo com o produtor.

  • Xipamida
    O produtor recomenda evitar; não há informação útil.

  • Zafirlucaste
    Evitar; presente no leite.

  • Zanamivir
    O produtor recomenda evitar; presente no leite em estudos animais.

  • Zidovudina
    O aleitamento não é recomendado na infecção por VIH.

  • Ziprasidona
    Presente no leite; V. Antipsicóticos.

  • Zofenopril
    Deve ser evitado.

  • Zoledrenato sódico 
    O produtor recomenda evitar; não há informação disponível. 

  • Zolmitriptano
    Evitar; interromper o aleitamento durante 24 horas; presente no leite em estudos animais.

  • Zolpidem
    Quantidade reduzida no leite, mas recomenda-se evitar.

  • Zonisamida
    Evitar; o produtor avisa que se deve evitar o aleitamento até 4 semanas depois da sua administração. 

  • Zotepina 
    O produtor recomenda evitar o uso durante o aleitamento. 

  • Zuclopentixol
    V. Antipsicóticos.

  • Fonte:
    INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde - Portugal


    Warning: include_once(farmsidebar.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/interaco/public_html/lactacao.php on line 47

    Warning: include_once(): Failed opening 'farmsidebar.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/interaco/public_html/lactacao.php on line 47
    lactacao.php